Sábado à noite.

Eu gosto de sábado à noite. Acho que todo mundo gosta. Mas ando gostando mais do que o normal. Nem ando fazendo muita coisa. Minha programação não é inovadora, nem tampouco cara. Mas to gostando. Acho que ela também.
O sábado, à noite, claro, é o único dia da semana que ninguém sabe o que esperar. Nos outros, você já sabe que vai ter que trabalhar e descansar. Descansar pra trabalhar no outro dia. “Onde a gente vai?” é a pergunta clássica, mesmo quando não se tem um puto no bolso. O sábado, à noite, deve ser o dia da semana que mais se forma casais no mundo. É grande a chance de você encontrar a mulher (ou homem, vai de cada um) da sua vida, muitas vezes porque você não está preocupado com mais nada, só com o momento. Mas isso só acontece se você não estiver em casa, mofando no sofá. É o dia que você certamente vai encher a cara e dançar, como se não houvesse o amanhã. Afinal, domingo é o dia que você pode dormir até meio-dia sem peso na consciência e vomitar a vontade, já que seu chefe nem vai chamar sua atenção. Resumindo: o bom da vida acontece no sábado à noite. Tenho dó dos entregadores de pizza. Acho que eles nem sabem do que eu to falando.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s