Revistinha de mulher pelada

Lembra quando a gente era adolescente? Tipo uns 13, 14 anos? Era massa, não era? Lembra quando apareciam com aquelas revistinhas de mulher pelada na rua? Era uma festa só. Quem comprava aquilo? O que eu sei é que todo mundo queria emprestado, pelo menos por um dia (ou um banho). Queriam levar pra casa, só que era tenso. Imagine se a “nossa mãe” encontra ela (revistinha) jogada em algum lugar?! Vish, ia ser só dor de cabeça, encheção de saco. Ainda bem que isso nunca aconteceu. E na escola, você lembra? A gente levava as revistinhas no meio dos cadernos, das apostilas e durante a aula fazia de conta que estava estudando. Com o caderno ou a apostila inclinado na carteira. Pô, era “paloso” demais, né não? Ninguém escreve com o caderno em pé.
.
Nossa, e o dia que eu comprei a minha primeira revista. Primeira e única né. Eu tinha uns 14 anos e pedi pra minha mãe cara. Que vergonha! Mas porra, queria comprar sem o peso na consciência dela descobrir depois. Acabei comprando e tenho ela até hoje. É da Feiticeira, lembra? Porra, era foda né?! Tempo bom esse. Tudo parecia tão mais difícil, mais interessante. A gente parecia uns bandidos, traficantes de material impróprio para menores de 18 anos. Mas éramos mesmo, não éramos? Coisa de muleque que não tinha o que fazer. Mas era bom demais. Hoje tá tudo tão chato. Tem mulher pelada em todo lugar. Tudo tão vulgar, fácil. Não que seja ruim ver mulher pelada, mas porra, nem no papel a gente vê mais. É tudo na tela de um computador. Que merda…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s