Quando o cliente tem alguma razão

Eu sempre achei uma babaquice sem tamanho esse negócio de dizer que o cliente tem sempre razão. Muitas vezes isso é usado por gente sem-vergonha, que se aproveita de certas situações pra levar vantagem nos negócios. Claro que depende muito de cada situação, mas o que deve sempre imperar numa relação humana – seja na venda ou não – é o respeito e a honestidade – xiii!

Mas dessa vez eu, como cliente, tenho razão.

Faz dias que preciso contratar um serviço aqui para empresa que trabalho. Não é um serviço muito comum, que qualquer um faz. Precisava consertar uma máquina contadora moedas – se você souber de alguém que faz manutenção nessas máquinas, me avise. Ela é uma “mão na roda”. Separa e conta tudo certinho, mas como tudo nessa vida, tem lá seus momentos de “baixa” e as vezes precisa ser levada para um especialista.

Acontece que o “especialista” furou em 3 ocasiões. Falou que vinha – de São Paulo -, mas no fim das contas não veio em nenhuma delas. Nem um telefonema pra dizer qualquer mentira desmarcando a visita. NADA! A solução – talvez única – foi arrumar outra pessoa/empresa que fizesse o serviço.

Tudo beleza. A máquina foi pro conserto e voltou boa. E o “mardito” do especialista, enfim, deu as caras. No dia que a máquina ficou pronta, ele – aquele que não deu satisfação em 3 ocasiões só neste ano -, resolveu ligar pra dizer que já estava chegando. Estava em Campinas, coitado. Não tive outra alternativa: falei que a máquina já estava pronta, e que se ele não se importasse, poderia voltar pra São Paulo porque eu não queria mais seus serviços.

O “Hômi” ficou uma fera. Indignado pelo fato de eu arrumar outra pessoa pra fazer o serviço que ele achava ser dele e mandá-lo de volta. Mas peraí, a culpa nesse caso é de quem?

Não sei, mas acredito que nosso país sofre muito – e isso fica evidente nas relações profissionais – com o tal jeitinho brasileiro. O que se fala hoje é ignorado amanhã e assim as coisas vão caminhando. Tá na hora de acabar com isso. É preciso evoluir mais do que financeiramente; é preciso evoluir moralmente.

Eu liguei, fui atrás e nada do cara me atender. Nem satisfação era capaz de dar. E se ele fizesse o trabalho que deveria, teria chegado no mínimo com uma semana de atraso. Aí o cliente reclama, e nesse caso, tem razão.

E a questão seria muito fácil de ser resolvida se fosse só com esse cidadão. O problema é que muita gente – pra não dizer quase todo mundo -, se sente no direito de dizer uma coisa e não cumprir alí, 5 minutos depois.

Ignorar essa gente é o primeiro passo pra tirar de circulação não só péssimos profissionais, mas também pessoas de caráter duvidoso. Quem sabe eles não sirvam de exemplo pra quem quer fazer as coisas certas. O problema é ter que tirar de circulação a grande maioria dos profissionais/pessoas. Aí vai ser complicado.

Mas a gente vai tentando. Não custa nada.

Anúncios

6 comentários

  1. Sabe, essa questão é bem delicada. E eu tenho impressão que o “cliente tem sempre razão” menos quando sou eu! haha

    Eu tenho um caso desse mas o contrário(será?). Trabalhei em um lugar uma vez que ia uma nega 1x por semana limpar as salas. Tudo bem. Certa vez a nega SOME do mundo, sem dar satisfação. Não aparece em uma semana, não aparece na outra..até que minhas chefes ficaram p** e arrumaram outra pessoa. Aí, um belo dia, ela resolve aparecer pra trabalhar como se nada tivesse acontecido. E eu, como ficava muito tempo sozinha, fui orientada a NÃO abrir a porta pra ela. Mas essa mulher ficou brava, mas ficou brava! Disse que era um absurdo, que ONDE JA SE VIU ninguém dar uma satisfação pra ela!! E eu, coitada de mim, disse pra ela ligar depois e conversar com as chefes. Pois bem, ela ligou e sabe oq ela disse?! Que ela chegava e não tinha ninguém pra abrir a porta! AHUAHUUHUHA me culpou ainda!!
    Igual o cara que desmarcou mil vezes e um dia quis aparecer quando deu na telha e achou ruim que você resolveu seu problema.

    Aí, nego reclama que não arruma emprego. Vai entender….

    1. Pois bem. Na verdade acho que as pessoas se passam por dissimuladas pra levar vantagem nas coisas/situações. E o que não falta é gente assim, que sabe exatamente do que acontece, mas faz de conta que não sabe, que não viu.
      Depois querem justiça, honestidade e mais um monte de qualidade aí das pessoas.

  2. Há quase 9 anos trabalho com Relacionamento com o Cliente e nesse tempo aprendi que nem sempre o cliente tem razão, mas ele é sempre a razão.
    É a nossa razão de estar aqui!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s