Não é tão difícil dar nome aos bois

Não é uma tarefa fácil dar nome às coisas. Em alguns casos podemos até consultar um algum manual desenvolvido pelos “homens”, e seguir mais ou menos as regras que eles definiram ser as mais corretas. Acontece muito com o nome que escolhemos – ou iremos escolher – para os nossos filhos. Na dúvida ou na falta de criatividade, coloca-se sempre um “Bruno” ou “Thiago” que ninguém vai reclamar nem perguntar o porquê. Mesmo assim, alguns pais, sabe-se lá por qual motivo, inovam demais e acabam deixando nos filhos a marca de sua irresponsabilidade. Todo mundo já teve um coleguinha de classe com um nome bem esquisito e que morria de vergonha na hora da chamada – não vou citar nomes aqui para não ser processado.

Deveria ser o contrário, mas acho que é ainda mais difícil dar nome ao seu “próprio negócio”, a empresa que você planejou durante anos e anos. Para essa situação não existe o refúgio dos manuais pré-estabelecidos, e caso você escolha um nome igual ao de alguém, acaba sendo processado, o que não acontece com o nome das crianças.

E é aí, diante desse problemão, que alguns acabam fazendo cagadas monstruosas. Outros acertam em cheio, e a grande maioria usa nomes “burocráticos”, como o sobrenome ou uma sigla que esprema vários nomes de mal gosto.

Ainda bem que não existem fórmulas para isso. Assim, a escolha do nome já se torna uma vantagem ou desvantagem no mercado em que você decidiu atuar com sua empresa. Você pode passar quase despercebido – ao usar nomes que não cheiram nem fedem, como as siglas -, ser ironizado por um nome ridículo ou ser extremamente respeitado pela sua coragem e criatividade de ser diferente de maneira positiva. O resultado, muitas vezes, só será conhecido depois que a “cria” já tem nome e está em pleno funcionamento, sendo um pouco difícil fazer qualquer alteração posterior.

Serviços, empresas ou produtos ligados ao sexo, por ser uma atividade feita para descontrair, relaxar e dar prazer – imagine a Marta Suplicy falando esta última frase -, talvez tenham mais liberdade e podem fazer do ridículo um nome engraçado e marcante se compararmos com outros mercados. E é por conta disso que encontramos por aí pérolas como o do drive-in abaixo, aqui de Americana.

O problema é ficar de quatro dentro de um carrinho apertado. Se bem que para o sexo, a criatividade é sempre um ingrediente essencial e no calor das emoções a posição pouco importa. E, querendo ou não, acaba virando motivo de piada e facilmente é assimilado pela galera, ainda mais nesse caso, que o estabelecimento em questão fica na mesma quadra de uma faculdade.

A galera que “tá na seca” nem precisa se esforçar muito pra encontrar um lugar legal. Pode até ir apé, se quiser.

Portanto, não se desespere quando tiver tudo acertado para abrir sua empresa mas ainda estiver com dúvida em relação ao nome dela. A dúvida é quase que geral, e se preciso for, dê uma passadinha num drive, dê uma relaxada e volte a pensar nisso só no dia seguinte.

Anúncios

10 pensamentos sobre “Não é tão difícil dar nome aos bois

  1. esse drive`in é meu cliente hahahahaha…. fazemos os adesivos que os clientes colam nos carro, vou te dar os sois modelos de adesivos você vai ver que o adesivo segue o nome do estabelecimento……

  2. legal!!! curti o post e fica a dica: na av. Abdo Najar tem um borracheiro, o nome é “Prego Amigo”….rsrsrsrsrs, lógico, amigo do borracheiro….rsrsrsrs.
    Abraço!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s