Relato de quem já esteve lá

Querido amigo,

Dias atrás lhe escrevi para falar sobre a vida. Falei, falei, mas não sei se consegui me expressar da melhor maneira. Pode ser que tenha ficado confuso. Pode ser que as pessoas não tenham entendido bem o que eu quis dizer. Por conta disso, hoje quero falar sobre as pessoas, pois são elas que fazem a vida ser mais ou menos agradável. São elas que guiam esse volante muitas vezes desgovernado.

Tenho reparado muito nos discursos. Todos estão eles cada vez mais bonitos, mais pomposos e cheios de superioridade. Mesmo quem não faz porra nenhuma enche o peito pra contar vantagem, se mostrar superior à este ou aquele. Os discursos estão cada vez mais elaborados, mas as ações continuam as mesmas. Continuam rasteiras, sem força. Continuam como sempre foram.

O fato é que as pessoas nunca mudaram. Talvez elas até queiram mudar, ou pensam que mudam com o passar do tempo. Mas continuam na mesma. É uma falta de vontade cada vez maior. Uma preguiça que tenta ser camuflada, mas que se vê de longe.

Eu queria muito que as ações falassem por si só. Sonho com o dia em que os discursos serão coisa do passado, ultrapassados e sem nenhum valor. Sonho com o dia em que as pessoas façam as coisas que precisam ser feitas, sem que tenhamos que cobrá-las por isto ou aquilo. Sonho com a tal liberdade, que todos querem, mas poucos são capazes de administrá-la.

Tenho quase certeza que este meu texto não vai ser entendido pela maioria – embora essa maioria vá fazer questão de dizer o contrário. Vai parecer mais um discurso pronto, sem valor como são os discursos dessa gente. Acho que é minha última alternativa, mas não custa nada tentar.

Quero mais ação e menos palavrinhas de ordem. Quero mais tapa no peito como quem diz “Deixa essa porra comigo!”. Quem sabe as atitudes comecem a falar pelas pessoas. Meio difícil, mas…

Do seu amigo “indignado”,

Anúncios

Um pensamento sobre “Relato de quem já esteve lá

  1. Como diria o técnico do small club: -“Fala muito, fala muito.” tem muita gente por ai que só quer falar mas agir que é bom fica para depois, não dá a cara a tapa pro que realmente deve ser feito. Muito mais fácil e comodo falar o que fazer e como deve ser feito, colocar a “mão na massa” isso são poucos que fazem…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s