Que seja apenas um minuto de silêncio

Hoje o dia amanheceu bem mais triste. Eu sei que a frase é batida, um clichê, mas o sentimento é esse mesmo. Perdemos o grande Millôr Fernandes.

Não queria fazer deste texto apenas uma homenagem, citando a bela obra desse cara fenomenal. Sou suspeito pra falar, porque sempre gostei do seu trabalho. O que me incomodou – ou quase isso -, foram alguns comentários que vi no Twitter falando coisas do tipo “Ah, agora todo mundo gosta do cara. Quando era vivo ninguém queria nem saber dele”.

Mesmo não achando que as coisas sejam desta maneira, a tecnologia faz com que muitas pessoas tenham acesso à coisas e pessoas que até então eram desconhecidas. Que bom que as pessoas estão falando durante o dia todo do Millôr – embora por um motivo triste -, mesmo aqueles que nem sabiam quem ele era. Muito melhor comentar de coisas boas do que de ruins, concorda?

Há algum tempo eu e a Maine conversamos sobre essa “banalização” dos autores e da literatura na internet. Ela, como fã, se sente um pouco incomodada com o fato de muitas pessoas falarem do Caio Fernando Abreu sem nunca ter lido um livro dele. Sem nunca ter tido o prazer de conhecer parte da sua obra, e descobrir ali coisas pessoais dele que refletem na vida do leitor. Tudo é muito mastigadinho, e o site Pensador não me deixa mentir.

Eu concordo com ela. Hoje em dia se sabe de tudo, as pessoas comentam sobre qualquer assunto e as coisas ficam por isso mesmo. Os estudiosos, aqueles que gostam e se dedicam a certas atividades, ficam até com vergonha de dizer o que fazem, tamanha a quantidade de “sabe tudo” que existe por aí. Mas isso não é tão ruim assim e vou te explicar o porquê.

Sobre os autores, é bom que as pessoas, mesmo não conhecendo muito, “compartilhem” coisas comprovadamente boas, como Caio Fernando, Millôr Fernandes, Jack Kerouac e muitos outros autores. Claro que é bom se aprofundar, conhecer pra falar que gosta daquilo, mas melhor as pessoas conhecerem superficialmente um bom autor do que muito bem um péssimo artista – como acontece também, diga-se de passagem.

O mundo seria muito – mas muito mesmo – mais interessante se as pessoas lessem mais – independente do autor -, escutassem músicas de melhor qualidade – isso é meio subjetivo, mas tem coisas inaceitáveis – e assistissem programas na TV ou filmes que acrescentasse algo. Não é bem isso que se vê, mas acho que estamos caminhando por esse lado. E isso é bom.

Deixem que hoje falem muito de Millôr Fernandes. Deixem que usem suas frases, e que espalhem por aí sua mensagem. Seria muito bom saber que, daqui alguns anos, muitas pessoas descobriram o grande mestre que ele era depois de conhecer sua obra, mesmo que seja aos pedacinhos compartilhados no Facebook. Não tem problema. Se isso deixar as pessoas mais felizes e inteligentes, que assim seja.

O futuro agradece.

Anúncios

2 pensamentos sobre “Que seja apenas um minuto de silêncio

  1. É, realmente vivemos num mundo em que todos sabem tudo sobre qualquer coisa. É a Síndrome de Derico – saxofonista do Jô.
    Mas voltando ao Mestre, o pouco que conheço de seus trabalhos, sempre me surpreendeu.
    Me tirou um sorriso sarcástico da cara e por diversas vezes me deixou com vergonha e/ou medo do ser humano.
    E é triste, vendo pra onde esse mundo caminha, imaginar que perdemos um grande pensador como ele e ficamos com os formadores de opinião de Internet.

  2. Penso algumas vezes antes de dizer que leio Shakespeare e que sou fã (de verdade) do Veríssimo, já que junto com o Caio Fernando Abreu dominam o ranking de citações de gente que bate nos peitos que não tem saco nem pra abrir um livro…
    Mas vai que esse mesmo povo não termina aderindo de verdade à leitura e vai ficando mais feliz e mais inteligente mesmo, né?! Torçamos…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s