A minha história escrita por um bugre campineiro

Meu primeiro jogo num estádio de futebol foi num Guarani x Corinthians, em Campinas, lá na década de 90. Meu pai, que é bugrino desde que chegou ao Brasil em 1978, me levou pra ver esse jogo e não foi uma experiência muito agradável. O resultado eu não lembro, mas as imagens de pessoas sangrando – braços, cabeças e camisas – do lado de fora nunca saíram da minha memória, o que não é lá muito fascinante para uma criança disposta a gostar de um esporte como o futebol.

O Guarani, pra mim, é um time especial. Todo mundo sabe que eu torço pelo São Paulo, já que meu pai sempre deixou eu e meu irmão fazermos nossas escolhas, seja na vida ou no time que iríamos torcer desde criança. Mas o Guarani nunca foi um rival aqui em casa, pelo contrário.

Meu irmão já fez um gol na Ponte Preta – como se vê na foto. Não é tão difícil assim.

Já frequentei muitos jogos em estádio, e tenho certeza que fui muito mais vezes ao Brinco de Ouro do que ao Morumbi. Eu gosto de futebol e sempre estive ao lado do meu pai nessas jornadas. E digo isso tranquilamente, já que eu não ia lá pra “secar” nem nada. Tinha meus 90 minutos de bugrino sem peso nenhum na consciência.

Os últimos anos não foram lá muito felizes pra quem torce pelo alviverde de Campinas. Muitos rebaixamentos, dívidas astronômicas e a cada ano uma tristeza que só se renova. Mas hoje é um dia especial. O Guarani ganhou da Ponte Preta, e foi à final do Paulistão depois de sei lá quantos anos. E deixou o pessoal aqui de casa muito mais feliz, principalmente meu pai e meu irmão, que já jogou por lá.

Não sei se o Guarani vai ganhar do Santos – acredito que não, mas vai saber né? -, mas pra quem entrou no campeonato para não ser rebaixado, ir à final já é um lucro astronômico. Toda sorte do mundo ao bugre campineiro, e que a garra dos índios mais guerreiros esteja injetada nos jogadores nos próximos dois e últimos jogos.

Nós, da família são paulina e bugrina, estamos felizes desde já. Mas não custa nada tentar mais uma vitória e de quebra vingar o meu tricolor paulista. A festa do título pode ser ainda mais saborosa.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s