O fim do mundo é não saber ler

Até achei engraçada essa história do mundo acabar. As pessoas diziam que não acreditavam que isso pudesse acontecer, mas quase todas comentavam à respeito. Uns faziam piadas, outros matérias para telejornais. Teve um maluco que fez até um bunker para se esconder e ficar aqui, sozinho, caso o mundo realmente acabasse. Alguém poderia dizer a ele que era o mundo inteiro que iria acabar, e não apenas parte dele.

Já pensou se o mundo realmente acaba e um cara assim fica aqui, sozinho, sem mais ninguém? Que coisa horrível! Não daria 2 dias pra ele se matar de tédio, ou pedir a volta da ex-mulher com quem tanto brigava nos tempos de casado.

O fim do mundo, pra mim, foi as pessoas não terem a capacidade de interpretar um texto, ou as profecias dos Maias. Passamos um ano inteiro discutindo o fim do mundo – propositalmente -, para que no dia 21 do último mês do ano alguém aparecesse para falar que o mundo não iria acabar, mas que um novo “ciclo” começaria naquele dia.

Para algumas cidades foi bom. Lucraram uma boa grana, já que se diziam livres do fim dos tempos e atraíam inúmeros imbecis. Como se um meteoro pudesse cair sobre nossas cabeças, mas a cidade vizinha fosse salva por uma ordem divina. Besteira.

O certo é que o mundo não acabou. A gente sabia que isso não iria acontecer, mas a falta de assunto e profundidade das pessoas nos fizeram discutir isso durante meses e meses. Até quem nunca tinha ouvido falar dos Maias – achavam que era apenas uma reprise da minissérie da Globo – embarcou na estória e ficou esperando o meteoro.

Deixem de ser ridículos!

Em 2000, quando também contaram essa estória de que o mundo iria acabar, aconteceu algo terrível em casa. Minha mãe lavou todos os nossos calçados e os colocou para secar no quintal, para aproveitar o sol. Algum infeliz pulou o muro e levou todos eles, quando não tinha ninguém em casa, e ficamos sem um par de tênis ou sapatos para calçar. Aquele dia foi tipo o fim do mundo, mais para nossos pés do que para nossas vidas.

Mas não adianta ficar discutindo muito sobre isso. Em breve pegarão outro calendário ou coisa que o valha para tentar prever mais uma tragédia que acabará com todos os nossos exemplares. A idéia não é ruim, mas acho que está meio longe disso acontecer. Nos resta esperar, sentados, é claro.

Ps: a Globo perdeu uma grande chance de exibir novamente a minissérie “Os Maias”. Com tanta gente falando do assunto, não seria nada mau colocar mais um pouco de lenha na fogueira.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s