Pequenas crianças ricas

Não sei o que meu pai queria que eu fosse quando crescesse. Tenho nome de jogador de futebol – Leandro, aquele lateral do Flamengo rebelde da década de 1980 – então é bem provável que ele quisesse que eu fosse algo parecido com isso. Atacante talvez. Não fui – e nem vou ser -, e por isso peço desculpas antecipadas.

Escrevo porque acabo de chegar de um evento da classe alta americanense. Um desfile de crianças ricas com um show de stand-up para essas mesmas criaturas. Na boa? Estou me sentindo meio mal.

Não pelas crianças, que se acham a última bolacha recheada do pacote. De certa forma elas tem pouca culpa nisso. O problema são os pais que tentam traçar o destino de seres tão pequenos que mal sabem andar. Chega a ser engraçado as mães “orgulhosas” vendo suas filhas de 6 anos agindo como modelos internacionais. Engraçado porque o ridículo também é engraçado.

Você já deve ter participado de algum evento assim, ou caído de paraquedas em algo parecido. Você sabe bem do que estou falando, e espero que esteja concordando comigo. Caso contrário tenho dó dos seus filhos, assim como tenho dó daquelas crianças que vi hoje. Claro que muitas vão crescer tão babacas quanto seus pais e mães, mas não deixa de ser deprimente.

Bom, por hoje chega. Aquelas caras e bocas me deixaram traumatizados. Não consigo ver felicidade no rosto daquelas crianças que já possuem o rei na barriga e só riem um riso sem graça para as câmeras que teimam em registrar aquele momento. E isso, pelo menos pra mim, é muito triste.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s