O último minuto, de Marcelo Backes – Trecho de livro

o-ultimo-minuto_marcelo-backes“Um homem levava seu guaipeca pra passear, chegava a mudar sua vida por causa dele e, se antes corria pra fazer exercício, agora caminhava porque o animal é lerdo. Sim, o homem mudava tanto sua vida que quando o referido guaipeca parava junto a um canteiro de flores, as mesmas flores cujo nome ele conhecia, já ia pegando o saco plástico pra esboçar uma luva improvisada. E, enquanto o cachorro se retesava todo, forcejava, e forcejava, o homem ficava à espera, uma espera paciente, até o canídeo terminar seu serviço. Pra depois se abaixar e ajuntar sua merda. E ele dizia que eu devia imaginar um extraterrestre vendo a cena. O que o extraterrestre pensaria? Mas também havia os que fingiam não ver, assobiando, o que os cachorros faziam, e iam embora sem fazer nada. Ainda piores, sem dúvida. Os homens não podiam nem cuspir, muito menos escarrar por aí, e os cachorros até cagavam onde bem entendessem. Liberdade mesmo seria quando os homens cagassem na rua e os cachorros ficassem à espera pra ajuntar a merda.”

Trecho do livro “O último minuto”, de Marcelo Backes.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s