Todas as promessas que ainda não cumpri

Sinceramente, espero que o Deus que “controla” minha vida não seja tão punitivo quanto o de vocês. Não é por nada não, mas é que me peguei pensando hoje sobre tudo o que já prometi e ainda não cumpri. Nada muito grave, relevante para ser contado aqui. Mas é que eu, talvez diferente de vocês, perfeitos e comprometidos, acabo prometendo muito durante o dia e não cumpro. Chego a dar até a desculpa de que esqueci, mesmo isso não sendo uma trapaça.
Imagem
É que vocês gostam de falar de Deus, e eu acho bonito isso. Mas pelo que falam – e se falam, certamente é com alguma propriedade -, Deus não é um sujeito muito simpático. Fica o tempo todo procurando defeito na gente e nas nossas atitudes, e por isso acho que tudo o que faço está errado. Pode até ser que esteja, mas eu não queria que fosse assim.
 
Dias atrás tive uma conversa séria com o “meu” Deus. Não sei se vocês já tiveram esse tipo de experiência, mas é bom que tenham. Não o chamei pra tomar um sorvete enquanto conversávamos por medo, mas tive que tomar a iniciativa de chamá-lo pra bater um papo. Falei de tudo o que eu queria fazer, meus planos e mostrei minhas mais ingênuas intenções. Ele ouviu tudo calado, mas não fez cara de reprovação (ufa!). Em alguns itens, que eu levei anotadinho num pedaço de papel para não esquecer, achei que viria uma cara de reprovação gigantesca, mas nada mudou.
 
Uma das coisas que falei foi que reconheço que não vou à sua casa com freqüência, mas que isso não quer dizer que eu não goste dele. Não o comparo com meus amigos, embora ele seja um deles, mas acontece o mesmo com o Mário, com o Takezo, com o Rafael e com tantos outros que ficarão bravos por eu não ter citado seus nomes aqui. Desculpa!
 
No fim, ele fez que ia embora, mas não foi. Ficou do meu lado, como sempre faz e continuamos a conversa no outro dia. Descobri que aquela conversa era a continuação de muitas outras que já tivemos.
 
Como eu disse lá no começo deste texto, espero que este “meu” Deus não seja tão carrasco quanto o de vocês. Deve ser muito ruim viver sob a sombra de tantas regras e sentimentos de culpa. Acho que nenhum Deus é assim tão rancoroso como vocês pensam. Tudo não passa de seriedade de quem no fundo nos ama e nos quer bem.
 
O sincero nem sempre é antipático como a gente pensa.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s